Abril Azul: mês de conscientização sobre o câncer de esôfago

O Abril Azul representa o mês de conscientização sobre o câncer de esôfago, doença cujo sintomas demoram para aparecer e, consequentemente, os pacientes levam mais tempo para procurar um especialista.

Existem dois tipos histológicos principais da doença, sendo eles:

  • Carcinoma escamoso: mais comum nos países de baixa renda.
  • Adenocarcinoma: mais comum nos países desenvolvidos.

Os principais fatores de risco associados ao carcinoma escamoso são:

  • Tabagismo;
  • Álcool;
  • Divertículos no esôfago;
  • Exposição à radiação.

Já no caso do adenocarcinoma, os principais fatores de risco são:

  • Obesidade;
  • Doença do refluxo.

Segundo o cirurgião oncologista do Hospital Daher Dr. Henrique Saboia (CRM-DF: 26032), os sintomas da doença costumam demorar para aparecer, o que leva os pacientes a procurarem um especialista após dois a seis meses.

O sintoma mais comum é a dificuldade para engolir, outros menos comuns incluem: perda de peso, vômitos, tosse e anemia.

Seu diagnóstico é feito através da história clínica associada à endoscopia. O exame serve para análise do aspecto, localização do tumor e ainda para colher amostra para biópsia.

Caso a biópsia seja positiva, outros exames de imagem, como tomografia e ultrassom endoscópico são efetuados para analisar a extensão do tumor.

O tratamento varia de acordo com o grau de avanço da doença, podendo ser cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

Após essa fase, o paciente prossegue em acompanhamento com exame físico, exames laboratoriais e exames de imagem e tórax.

Fique atento aos sinais.

Conheça-se, ame-se, cuide-se.

Agende sua consulta:
Telefone: (61) 3213-4701 | (61) 99681-6671 (WhatsApp)